Assessorias querem atrair jornalistas pela internet

As empresas de assessoria de imprensa do Paraná estão investindo cada vez mais em profissionalização para competir com a enxurrada de informações que editores e pauteiros de veículos recebem, diariamente, em volume cada vez maior.  

 

A nova arma está na internet. Websites dessas empresas estão perdendo a característica institucional para se transformar em ferramentas de trabalho para jornalistas das redações, disponibilizando matérias, fotos, newsletters e banco de dados dos clientes.  

 

As grandes assessorias vão, assim, perdendo o perfil de "vendedores de releases" e ganhando mais a cara de agências de notícias e prestadoras de serviços, preocupadas com a qualidade das informações. 

 

A NQM Comunicação, uma das maiores assessorias de Curitiba, com 23 clientes em carteira, lançou esta semana seu novo site (www.nqm.com.br) – esperando que o sistema crie, a médio e longo prazo, novos hábitos de consulta entre jornalistas.  

 

Já a Central Press (www.centralpress.com.br) coloca no ar, semana que vem, a terceira edição do InfoPress, newsletter lançada há três meses. 

 

Sérgio Wesley, sócio da NQM junto com Mônica Santanna, diz que em tempos de informação cada vez mais competitiva, as assessorias devem colocar o foco na segmentação e em oferecer serviços ágeis e racionais para seu público-alvo ? editores, pauteiros e repórteres das redações. 

 

?Nosso site, há dois anos no ar, estava estático, com caráter institucional ? parecia mais um cartão de apresentação. Partimos então para a idéia de que os jornalistas precisam de serviços e ferramentas práticas para utilização do nosso material, em vez de afogar as redações com emails, faxes e correspondências?, comenta. 

 

No novo site da NQM, o jornalista pode se cadastrar escolhendo área de interesse e/ou cliente. Ele passará a receber, por email, apenas as notícias selecionadas. A idéia é, com o tempo, ?mudar a via? ? em vez de a assessoria estar só procurando os jornalistas, fazer que eles, das redações, também se habituem a consultar o site da empresa atrás de fontes e informações. 

 

O mesmo sistema de cadastro por área de interesse foi adotado pela Central Press, que oferece o serviço na área Sala de Imprensa do site. Nos dois websites, os jornalistas podem fazer downloads de fotos, acessar informações sobre clientes e sobre os serviços e histórico da assessoria.  

 

No site da NQM, a novidade é a informatização do clipping dos clientes. Cada um deles pode acessar diariamente seu clipping atualizado, através de senha cadastrada. ?Assim evitamos lotar a caixa de emails dos clientes com arquivos pesados todos os dias?, observa Wesley. 

 

Também de olho na competitividade do mercado, a Central Press investiu na criação de um boletim informativo, o InfoPress, que, de acordo com a diretora Lorena Nogarolli, não tem tanto o foco nos jornalistas, e mais nos próprios clientes da assessoria. ?Funciona muito bem como um intercâmbio de informações entre clientes, que passam a conhecer o perfil de um e de outro, interagir conosco e avaliar resultados, além de ficarem sabendo de ações internas da nossa empresa?. 

 

Claro que a leitura entre jornalistas é sempre bem-vinda, destaca Lorena. ?A opinião de quem está nas redações é importante para que possamos dar feed-back para os clientes?. 

 

O site da NQM foi desenvolvido pela Magic Web Design, empresa paranaense bastante conceituada na área, que vem trabalhando para clientes de porte. 

 

A NQM Comunicação foi fundada há cinco anos por Sérgio Wesley ? então com 10 anos de experiência em redações, na época atuando como repórter especial da Folha de Londrina ? e Mônica Santanna, que contava já com 14 anos de carreira e trabalhava como correspondente da Folha de S. Paulo em Curitiba.
FONTE: Comuniquese

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.