Abracom faz pesquisa com associados e lança manifesto sobre comunicação nas eleições 2018

A Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom) ouviu empresários de agências associadas, em um universo de 190 empresas em todo o Brasil, para avaliar aspectos da comunicação na campanha eleitoral 2018. De acordo com a pesquisa “A visão do profissional brasileiro de comunicação corporativa sobre as eleições 2018”, os candidatos que ajustaram seu discurso para um tom mais radical, mirando na insatisfação do eleitor, estão sendo mais bem-sucedidos. Para 48,2% dos entrevistados, o candidato Fernando Haddad (PT) apresentou a campanha mais efetiva, considerando apenas aspectos técnicos da comunicação, sem levar em conta as próprias preferências eleitorais. Jair Bolsonaro (PSL) teve 37,9% dos votos.

Os empresários de comunicação acreditam que as mídias digitais desempenham papel relevante na eleição, influenciando o eleitor. Para 65,5%, ações em redes sociais são agora mais importantes nas eleições do que o horário gratuito em rádio e TV. Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) são considerados os mais eficientes na campanha pelas redes sociais.  Quando perguntados quais os três candidatos que se mostraram mais presentes e efetivos nessas mídias durante a campanha eleitoral, 79,3% dos entrevistados responderam Jair Bolsonaro (PSL), 79,3% Fernando Haddad (PT) e 41,4% indicaram João Amoêdo (Novo).

Os empresários de comunicação corporativa avaliam que o debate sobre diversidade (48,3%), o fortalecimento da democracia (37,9%) e da liberdade de expressão (31%) são os temas mais relevantes colocados em evidência pelo processo eleitoral. Junto com a pesquisa, a entidade está lançando também uma Carta Aberta sobre a importância da comunicação no processo democrático.

 


 

MANIFESTO ABRACOM – AS ELEIÇÕES, A DEMOCRACIA, O FUTURO

Comunicação pressupõe diálogo, tolerância e abertura ao entendimento.

A democracia tem na comunicação poderoso fio condutor.

Sem uma, a outra não existe.

A comunicação é importante aliada nos momentos em que a democracia se transforma em alvo de reinterpretações e desconstruções capazes de comprometer sua essência.

Somos profissionais de comunicação e, nessa condição, plenamente identificados com os princípios democráticos. Atuamos em 190 empresas de todo o país filiadas à Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom).

Conectamos clientes e diferentes públicos de interesse por meio de informações consistentes e relacionamentos confiáveis. É com essa premissa de buscar sempre ambientes saudáveis para a prática da comunicação em seu sentido amplo que acompanhamos atentamente cada desdobramento do processo eleitoral em curso no país, bem como eventuais acenos a inflexões que poderiam contaminá-lo.

Diferentes segmentos da sociedade brasileira se posicionam hoje para reiterar a visão de que um país se constrói com o esforço coletivo, o compromisso mútuo e a genuína crença nos princípios democráticos. Esse olhar também é o nosso.

Em poucos dias o país escolherá um novo presidente da República, novos governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Entre vários milhares de candidatos para esses cargos apenas algumas centenas serão eleitos. Eles terão o poder de representar mais de 208 milhões de brasileiros durante quatro anos.

Além do voto consciente nas eleições de outubro, caberá a cada cidadão exercitar seu direito de acompanhar a performance dos eleitos e cobrar para que eles cumpram as promessas de seus tempos como candidatos, mantendo intactos os valores democráticos. Fazer isso de forma plena e com serenidade será, mais do que desejável, um desafio.

Contribuir para um futuro melhor para o Brasil é responsabilidade de todos. Vemos a nós mesmos, profissionais de comunicação corporativa, na condição de um dos elos desse processo construtivo.

Entendemos comunicação e democracia como parceria indivisível para uma sociedade mais justa e um país mais moderno. No discurso e na prática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.