Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo divulga vencedores

No tema “Seguros”, Jornal da Tarde, IstoÉ Dinheiro, Revista Apólice e portal Revista Cobertura foram os vencedores da noite. Em “Sustentabilidade – Mudanças Ambientais”, Revista Época, Agência CanalEnergia, GloboNews e Rádio UFMG Educativa receberam a primeira colocação. Na nova categoria de Comunicação Corporativa, Revista VidaBosh foi a vencedora.

Durante a cerimônia de premiação realizada na Estação São Paulo, nesta segunda-feira, foram revelados os nove vencedores do Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo. Em sua quinta edição, o concurso contou com 1261 inscrições e abrangeu dois temas: Seguros e o Especial de Sustentabilidade – Mudanças Ambientais, sendo oito subcategorias e a nova Categoria Especial Comunicação Corporativa.   

Dos 1261 trabalhos inscritos em dois temas, Seguros e Sustentabilidade – Mudanças Ambientais, três categorias e oito subcategorias, 45 chegaram à final. As reportagens foram julgadas por dois comitês independentes: o primeiro de Seleção e Julgamento, formado por 20 jurados, e o segundo de Premiação, com 11 jurados. Ambos os júris foram compostos por jornalistas experientes, pesquisadores de instituições como INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e USP, ONGs como o WWF e  a Abema (Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente), professores universitários e profissionais especializados nos temas do concurso. Não houve nenhum envolvimento da Allianz Seguros em todo esse processo. 

O Prêmio foi lançado pela Allianz Seguros em 2007 para valorizar o trabalho da imprensa na cobertura do setor de seguros e, já no ano seguinte, foi incluso o especial de sustentabilidade, com foco em clima e meio ambiente. “É gratificante ver como nesse período o Prêmio ganhou abrangência nacional. Dos 45 finalistas, 22 são de outros estados. Esse é um dos nossos objetivos, promover o seguro e a sustentabilidade em todo o Brasil”, diz Max Thiermann, presidente da Allianz Seguros. Jornalistas provenientes das cinco regiões do país, em 13 estados brasileiros e 51 cidades se inscreveram no prêmio.

Nesta 5ª edição, houve a criação de um sistema de inscrições on-line. A nova ferramenta contou com a adesão de mais de 60% dos inscritos, o que possibilitou eliminar as 17 mil cópias produzidas em 2010. Outra novidade foi o ingresso da subcategoria de Mídia On-line, tanto em Seguros como em Sustentabilidade – Mudanças Ambientais e, nesse último tema, da Categoria Especial de Comunicação Corporativa. O vencedor dessa  categoria, contemplado com Menção Honrosa, foi o jornalista Bruno Meirelles, com a matéria  “Flex de peso”, publicada na Revista VidaBosch.

O jornal O Estado de S.Paulo e a revista Meio Ambiente Industrial também receberam menções honrosas por terem sido os veículos que mais deram espaço a notícias de Seguros, somente considerando as matérias inscritas na subcategoria Mídia Impressa Nacional e Regional. O Estadão concedeu 6.228,25 cm/col  a matérias sobre o mercado segurador e a Meio Ambiente Industrial 7.350 cm/col.

Confira abaixo os vencedores do 5º Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo. Cada um recebeu troféu, certificado e R$ 15 mil.

Tema Seguros

Categoria Linguagem Escrita 

Mídia Impressa Nacional e Regional 

“Cuidado: o seu seguro pode ser pirata”, de Saulo Luz – Jornal da Tarde.  

Mídia Impressa Especializada em Seguros 

“Novas coberturas para instituições de ensino”, Jamille Niero – Revista Apólice.  

Mídia Impressa Especializada em Economia e Finanças 

“Garanta sua cobertura”, de Lilian Sobral – Revista IstoÉ Dinheiro. 

Mídia On-line 

“Seguradora batalha na Justiça para comprovar agravamento intencional do risco”, de Carol Rodrigues – Portal Revista Cobertura. 

Tema Sustentabilidade – Mudanças Ambientais

Categoria Linguagem Escrita 

 Mídia Impressa Nacional e Regional

“A usina que explodiu”, de Aline Ribeiro – Revista Época.  

Mídia On-line 

“Clima extremo: elétricas se preparam”, Alexandre Canazio – Agência CanalEnergia

Mídia Eletrônica – Telejornalismo 

“Produção irregular de carvão”, com reportagem de José Raimundo – GloboNews Especial.
Equipe de reportagem: Bárbara Bom Angelo, German Maldonado, Robel Souza e Genser Freire.

Mídia Eletrônica – Radiojornalismo 

Dengue: por que estamos perdendo a batalha, por que podemos vencer a guerra”, de Vanessa Bugre, em coautoria com Gabriela Rosa – Rádio UFMG Educativa.   

 

Conheça o júri de premiação

COMITÊ DE PREMIAÇÃO
Tema SEGUROS

 

Guilherme Barros

Antes de ingressar no iG, na qual possui uma coluna desde 2009, Guilherme Barros esteve à frente da seção Mercado Aberto, publicada no então caderno Dinheiro, da Folha de S.Paulo, por quase dez anos. Trabalhou ainda nos jornais O Globo, Gazeta Mercantil e Jornal do Brasil, além das revistas Veja, Exame e Época. O colunista foi eleito Jornalista Econômico do Ano pela Ordem dos Economistas do Brasil. Sua coluna no iG foi apontada em pesquisa recente como uma das três mais influentes do país.

Francisco Galiza

Mestre em Economia pela FGV-RJ, membro da Academia Nacional de Seguros e Previdência, conselheiro editorial da Escola Nacional de Seguros. Também é sócio da Rating de Seguros Consultoria – especializada em estudos em seguros, previdência privada e capitalização, com mais de 115 estudos indexados na biblioteca da Escola Nacional de Seguros. Autor do livro “Economia e seguro: uma introdução”, Galiza leciona cursos de MBA-Seguro e Resseguro na Funenseg e de MBA-Atuarial na PUC-SP.

Walter Polido

Membro cofundador e conselheiro do Instituto Brasileiro de Direito do Seguro (IBDS), é mestre em Direitos Difusos e Coletivos. Atuou no IRB-Brasil RE e Munich Re do Brasil. Professor da Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg), coordena os cursos de Resseguro Avançado, de Seguros de Responsabilidade Civil e Riscos Ambientais, além do MBA de Direito do Seguro e Resseguro. Na CNSeg, é árbitro do Centro de Mediação e Arbitragem do Rio de Janeiro. Parecerista e autor de livros.

 

COMITÊ DE PREMIAÇÃO
Tema SUSTENTABILIDADE – MUDANÇAS AMBIENTAIS

 

Andréa de Lima
(Linguagem Escrita e Catagoria Especial Comunicação Corporativa)

Mestre em Relações Internacionais pela Universidade Hebraica de Jerusalém, é especialista em direitos humanos pela USP-SP e Gestão da Sustentabilidade pela FGV-SP. Já atuou na Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e em publicações da Editora Abril. Esteve à frente da Comunicação do Instituto Ethos. Foi consultora do Unicef e Andi, entre outras, e coordenou projetos de responsabilidade social corporativa. Andréa já lecionou jornalismo social e comunicação sustentável e hoje dá aulas na PUC-SP e no Mackenzie.

Angela Schaun
(Linguagem Escrita)

Formada em Jornalismo, é mestre em Ciências Sociais – Sociologia da Cultura pela UFBA e doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Atualmente lidera o grupo de pesquisa do CNPq “Comunicação, culturas e mídias contemporâneas”. É avaliadora do Inep-MEC na área de comunicação e acumula experiência em sustentabilidade, comunicação e cultura, jornalismo, publicidade e propaganda. Seu ultimo livro tem o título: “Comunicação e sustentabilidade: conceitos, contextos e experiências”.

Carlos Henrique Carvalho
(Categoria Especial Comunicação Corporativa)

É diretor-executivo da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom). Jornalista, graduado pela PUC-SP, foi editor, roteirista, produtor e diretor de programas nas TVs Cultura, Record, Gazeta e Sesc/Senac. Integrou a equipe de comunicação da prefeitura paulistana, trabalhou em projetos de comunicação junto aos movimentos sociais da capital paulista. É autor do capítulo “O desafio da TV pública brasileira”, no livro “Os desafios da comunicação”.

Eduardo Borga
(Linguagem Audiovisual – Radiojornalismo)

É jornalista há mais de 30 anos, tendo passado por vários veículos, como CBN, Rádio Tupi, Diário Popular, RAI – Rádio e TV Italiana (Roma), Rádio Vaticana (Roma), Rádio Eldorado, Diário do Grande ABC e DCI. Atualmente leciona jornalismo na Universidade Metodista e é professor do curso de especialização “Cultura e meios de comunicação: uma abordagem teórico-prática”, em Pós-Graduação Lato Sensu e também de Extensão Cultural do Sepac – Serviço à Pastoral da Comunicação, em convênio com a PUC-SP.

Hélio Soares
(Linguagem Audiovisual – Telejornalismo)

É editor do programa Roda Viva, da TV Cultura. Com 26 anos de experiência em telejornalismo, já trabalhou em diversas emissoras de televisão no Brasil e nos EUA. Entre elas, a Rádio e TV Record, onde iniciou sua carreira. Atuou por cinco anos no Jornal do SBT. Foi Line Producer e Writer do canal CBS Telenotícias Brasil, em Miami. Também esteve na Bandnews e trabalhou de forma independente em outros veículos. É professor do curso de pós-graduação no Portal Rede.

Luiz Santoro

(Linguagem Audiovisual – Radiojornalismo e Telejornalismo)

Radialista, é professor do Departamento de Jornalismo e Editoração e do curso de pós-graduação em Gestão de Comunicação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP-SP). Luiz também é mestre em Artes Contemporâneas pela Université de Provence, na França, e doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Tem passagens pela Fundação Roberto Marinho, TVs Tupi, Bandeirantes e dos Trabalhadores e as rádios USP-FM e Inatel.

 

 

JÚRI TÉCNICO E CIENTÍFICO 

 

José Marengo

(Linguagem Escrita e Catagoria Especial Comunicação Corporativa)

Pesquisador do CNPq e mestre em Engenharia de Recursos de Água e Terra, é físico e especialista em meteorologia pela Universidade Nacional Agrária, do Peru. Dotorou-se nos EUA em Meteorologia pela University of Wisconsin – Madison e fez pós doutorado em modelagem climática na NASA-Giss, na Columbia University, em Nova York, e na Florida State University, na Flórida. Atualmente é pesquisador titular e coordenador geral do CCST, do INPE, e Membro do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Paulo Artaxo
(Linguagem Audiovisual – Radiojornalismo e Telejornalismo)

Mestre em Física Nuclear e doutor em Física Atmosférica pela USP, trabalhou na Nasa, em Harvard, na Universidade de Antuérpia, na Bélgica, e em Lund, na Suécia. Atualmente é professor titular da USP. Trabalha com física aplicada a problemas ambientais, atuando principalmente nas questões de mudanças climáticas globais, meio ambiente na Amazônia e física de aerossóis atmosféricos, entre outros temas. Também é membro do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.