Revivendo o passado para debater o futuro

 


A escassez de títulos internacionais que o basquetebol do Brasil enfrenta deixou esporte  no banco de reservas no coração dos brasileiros. A  falta de vitórias também provocou o esquecimento de nossas antigas conquistas e heróis das quadras. Para reverter esse quadro, um grupo de amantes do basquete se mobilizou e resgatou a importância do dia 31 de janeiro de 2009 para a história esportiva nacional.


Nessa data, há 50 anos, uma seleção de jovens atletas sagrava, pela primeira vez, nosso país como campeão mundial de basquetebol. O simbolismo dessa vitória aumenta de tamanho quando são somadas outras conquistas daquela mesma geração. Medalhas olímpicas, ouro em mundiais e diversos títulos em campeonatos panamericanos e sulamericanos fizeram com que o basquete do nosso país, naquela época, se tornasse o “segundo esporte” do Brasil e virasse uma das potências do mundo dentro das quadras.


A agência E-CO Soluções em Comunicação foi contratada para apoiar na organização das comemorações e cuidar da divulgação de todos os fatos para a mídia espontânea do país.


A agência E-CO, em parceria com os organizadores das homenagens, coordenou uma série de encontros comemorativos em Brasília. Na capital do país, os atletas tiveram uma agenda cheia, que contou com reuniões com o presidente da República e ministro dos Esportes, almoço com o governador e secretário de Esportes do Distrito Federal, além de jantar e encontros com outras autoridades do esporte brasileiro.”Sem dúvida um trabalho gratificante, que envolveu nossa equipe e permitiu a integração com outros profissioais, como Heleni Felipe, da Local da Comunicação”, afirma Beatriz Ribeiro, sócia-diretora da E-CO.


Um dos momentos mais emocionantes foi a homenagem realizada durante o jogo oficial entre as equipes de Brasília e Bauru, válido pela Liga Nacional de Basquete (LNB). Com transmissão ao vivo em rede nacional, pela primeira fez no Brasil, uma partida de basquete foi interrompida nos minutos iniciais para a entrada dos campeões que receberam gratificações das mãos de autoridades do esporte nacional.  Em um ginásio lotado e sob o olhar de milhões de telespectadores, Wlamir Marques, Edson Bispo, Waldir Boccardo, Jatyr, Pecente e Rosa Branca, representado pela esposa e o filho, foram aplaudidos de pé.


O esforço empreendido pela equipe da E-CO na assessoria de imprensa, criação da identidade visual  e organização da agenda alcançou o resultado. Ao final, os  campeões de basquete de 1959 marcaram presença nos principais veículos jornalísticos do país, incluindo programas especiais, série de reportagens e documentário sobre a conquista.


“Outra signicativa conquista, foi o  espaço conquistado para o debate sobre o atual cenário enfrentado pelo basquete do país”, pontua Beatriz.  


Mesmo com toda atenção da mídia, para a agência, nenhuma centimetragem ou valoração do espaço conquistado nos jornais, TVs, sites e rádios do país traduzem melhor o sentimento de sucesso do que a afirmação do ex-pivô Edson Bispo, durante uma das entrevistas concedidas. “Hoje nós somos mais conhecidos do que há 50 anos, quando ganhamos o título mundial”, comentou.


O trabalho de valorização desses ex-atletas, entretanto, não terminou após a comemoração do dia 31. Durante todo este ano, uma exposição itinerante sobre a conquista circulará os shoppings das principais capitais do país. O acervo mostrará peças utilizadas pelos jogadores durante o mundial, reportagens sobre a atuação da seleção, súmulas dos jogos e outros registros históricos.


FONTE: Abracom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.