Como a comunicação atua no processo de mobilização social?

Na contemporaneidade, é cada vez mais necessária a participação dos sujeitos nas questões públicas. Esse engajamento toma forma na medida em que as pessoas têm seus interesses despertados, se identificam com os valores e práticas em questão e se enxergam como partes de um todo, capazes de, com seu posicionamento, mudarem o curso de uma situação. Aquela máxima de que a união faz a força encontra respaldo na discussão proposta pelo livro Entre o espetáculo, a festa e a argumentação – Mídia, comunicação, estratégica e mobilização social, de Rennan Lanna Martins Mafra,que tem como fio condutor a relação entre comunicação estratégica, mídia e mobilização social.


 


Para que uma mobilização social ganhe força e tenha mais participação da sociedade, é necessário que ela tenha visibilidade para que os sujeitos conheçam suas ações e se identifiquem ou não com seus valores e práticas. O que é necessário para que um sujeito que se identifique com alguma causa se torne um mobilizador é uma das questões tratadas na publicação.


 


O autor propõe pensar como as dimensões de espetáculo, festa e argumentação, enquanto processos comunicativos instauram relações e modalidades de participação e interação com os sujeitos. Debruçando-se sobre a relação entre essas dimensões e a convocação política dos sujeitos para a deliberação pública das questões que afetam a todos, o autor enriquece a reflexão sobre a atuação da comunicação e seus processos na configuração de um sujeito modificador.


 


Como é possível mobilizar os sujeitos à participação coletiva? É possível que meios, instrumentos e estratégias de comunicação tenham participação nos processos mobilizadores? São algumas das questões que o autor suscita em sua obraA proposta do livro é perceber quais as características que cada dimensão imprime no processo mobilizador e como, por meio delas, pode se constituir uma mobilização social. Enfim, como a comunicação atua no processo de mobilização social?


 


Todas as questões encontram no Projeto Manuelzão, que objetiva a revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, um dos principais afluentes do Rio São Francisco, campo fértil para serem discutidas e analisadas.  O foco analítico recaiu sobre a Expedição Manuelzão desce o Rio das Velhas, realizada em 2003, que ganhou considerável repercussão nos principais veículos de massa de Minas Gerais, vitrines para milhares de pessoas, e desenvolveu, ainda, um planejamento específico de comunicação estratégica.


 


O livro faz parte da Coleção Comunicação e Mobilização Social e é uma adaptação da dissertação de mestrado intitulada “Visibilidade Midiática e Mobilização Social: entre o espetáculo, a festa e argumentação – A expedição Manuelzão desce o Rio das Velhas”.


 


Como comprar: 0800 28 31 322 ou www.autenticaeditora.com.br


Mais informações:


Autêntica Editora – Tel: (31) 3222- 6819/ 9282-5665 (Andréia Vitório)


imprensa@autenticaeditora.com. br


Consulte nosso site: www.autenticaeditora.com.br  e TELEVENDAS: 0800 28 31 322


 



FONTE: Editora Autêntica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.