Governança Corporativa exige comunicação transparente, afirma Mark Hynes


Em palestra realizada em São Paulo, na quinta-feira, 29 de junho, o executivo da PR Newswire, Mark Heynes, falou a cerca de 80 profissionais de comunicação e de relações com investidores associados da Abracom e do IBRI – Instituto Brasileiro de Relações com Investidores.


 


Hynes deu um panorama das diversas regulamentações existentes para a prestação de contas de empresas de capital aberto, seja nos EUA, na Europa, Ásia e Brasil. Ele informou que o mercado, hoje, valoriza cada vez mais as informações não financeiras das empresas. E que a busca por esse tipo de informação, por parte dos investidores e dos agentes de mercado, amplia a importância de uma comunicação empresarial precisa e qualificada para atender às normas nacionais e internacionais de governança corporativa.


 


Para Hynes, a Governança Corporativa, a cada dia, deixa de ser apenas um diferencial ou uma obrigação para poder operar em determinados níveis de mercado e passa a ser um imperativo de negócios. Para o executivo britânico, a divulgação de informações financeiras ou não financeiras das empresas também ganha um novo patamar: o das novas tecnologias. “O press release passa a não ter tanta importância quanto as informações divulgadas por outros meios, em tempo real, via Internet ou  disponibilizadas em bancos de informações de caráter público”, afirmou.


Hynes disse que mercados emergentes, como o do Brasil, ainda vivem sob forte suspeita dos investidores internacionais. E reafirmou que a comunicação transparente das empresas nesses mercados pode ser o caminho para quebrar o gelo dos detentores do capital.


 


Ele citou pesquisa que revelou ser a informação de credibilidade fundamental para 64% dos investidores. E elencou como alguns dos fatores de credibilidade de uma empresa a qualidade de sua liderança, a comunicação transparente e precisa, o investimento em capital humano e a rede de alianças no mercado.


 


No evento, o presidente da Abracom, José Luiz Schiavoni, apresentou a entidade, especialmente aos profissionais de relações com investidores. E apontou como fundamental um posicionamento mais equilibrado das empresas brasileiras no momento de tomar a decisão de abrir seu capital. “É importante que isso se dê, para que a credibilidade do nosso mercado não seja afetada”, disse Schiavoni.


 


O vice-presidente executivo do IBRI, Luiz Henrique Valverde, também fez uma apresentação da entidade que representa. E mostrou-se aberto a desenvolver novas ações que unam os profissionais de RI e as agências de comunicação, com o objetivo de capacitar pessoas que possam compreender as normas que são aplicadas às empresas de capital aberto, especialmente na comunicação de dados econômico-financeiros e na divulgação de notícias ligadas à reputação empresarial.


Para ter acesso à apresentação de Mark Heynnes clique aqui.


Para abrir a apresentação da Abracom, clique aqui.


E para abrir o power point do IBRI, clique aqui.


FONTE: Abracom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.