Profissionais de eventos realizam congresso em agosto

Com o apoio oficial de 29 entidades e instituições, das quais: Prefeitura da Cidade de São Paulo; Associação Brasileira de Bares e Restaurantes; Associação Latino Americana de Gestão de Viagens e Eventos Corporativos; São Paulo Convention & Visitors Bureau; Federação Nacional das Agências de Propaganda; Associação Brasileira das Agências de Comunicação; Associação Brasileira de Cenografia para Eventos e Estandes; Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo; Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil; Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo; Associação das Agências de Turismo e Operadoras de Eventos; Associação Brasileira dos Buffets para Feiras e Eventos Corporativos; Associação Brasileira das Empresas de Eventos/São Paulo; Associação Brasileira da Indústria de Hotéis; Associação Brasileira de Comunicação Empresarial; será realizado em 17 e 18 de Agosto das 09h00 às 18h10 e com 3 intervalos: CONAPE 2021 (3º. Congresso Nacional dos Profissionais de Eventos) no formato de Webinar (100% Online e Transmissão ao Vivo).

O programa terá 23 palestras e 1 painel de debates. Cases de sucesso e temas sobre o novo normal : transformando incertezas em oportunidades durante a pandemia, ou seja, uma visão otimista da crise gerada pelo corona vírus.

Alguns dos trabalhos: o futuro dos eventos presenciais e digitais no país e no mundo; drive thru para eventos em tempos de pandemia; estratégias para os eventos presenciais e virtuais; a nova realidade dos eventos: como atingir o público-alvo?

Reunirá os profissionais do mercado de eventos e dos segmentos correlacionados, tais como: turismo, relações públicas, hotelaria, publicidade, marketing e propaganda, além de representantes do 3º. setor (autarquias e sociedades civis sem fins lucrativos); das instituições do ensino superior; e de outras áreas (indústria, comércio, serviços, etc.).

Pandemia afetou 98% das organizadoras de eventos: queda de 75% a 100% no faturamento

Segundo dados de pesquisa conjunta (SEBRAE | UBRAFE | ABEOC) do dia 29 de julho de 2020: 98% das promotoras e/ou organizadoras de eventos foram impactadas com a crise gerada pela pandemia, sendo que, naquela época, 64% não previam demissões de funcionários nos 3 meses subsequentes. Cerca de 34% devolveram o dinheiro para as contratantes e outros 35% negociaram os créditos para utilizar futuramente. Faturamento: 62,5% projetaram uma redução de 75% e, até mesmo, de 100% (encerramento das atividades) em comparação aos meses de abril de 2019 x 2020.

Os eventos presenciais causam o que está sendo definido como aglomerações e, desta forma, os empresários do ramo apostam na aceleração do ritmo da vacinação como uma das alternativas para a retomada das atividades num médio prazo: agosto ou setembro.

Especialistas apontam que o setor de eventos respondia por 13% do PIB brasileiro – ou seja: segmento que traz retorno econômico num menor espaço de tempo para o país. Shows, palestras, congressos e o turismo em geral são extremamente necessários. Inserido neste contexto, a exemplo de montadoras de veículos, existe um efeito cascata com os fornecedores de equipamentos, produtos e serviços. Há que se destacar ainda as entidades do 3º. Setor que dependem das receitas dos eventos para custear parte das suas despesas fixas (administrativas e operacionais).

Os eventos digitais (webinares) passaram a ser essenciais para que as empresas continuassem a manter as comunicações entre os colaboradores, clientes e todos os stakeholders como importantes ferramentas para ações efetivas de promoção, marketing ou vendas, além de fomentar a troca de experiências & conhecimentos e o networking entre os participantes.

Atualmente, diversos protocolos de segurança estão sendo analisados através de parcerias da iniciativa privada ( associações & sindicatos ) com os órgãos governamentais.

Site do Congresso: https://www.profissionaisdeeventos.net.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.