Fundação Bill & Melinda Gates seleciona projetos inovadores na área de Comunicação e Saúde

Os temas desta chamada são: malária, doenças tropicais negligenciadas, comunicação de projetos sociais e inovações para mulheres agricultoras. Candidatos têm até 7 de novembro para envio de propostas.

Uma boa ideia na cabeça, duas páginas de inscrição e é tudo o que você precisa para concorrer ao financiamento de 150 a 200 mil dólares oferecido pela Fundação Bill & Melinda Gates em parceria com as FAPs (Fundações Estaduais de Amparo a Pesquisa) de 17 estados brasileiros. O Grand Challanges Explorations (GCE) é um programa de financiamento para indivíduos com ideias inovadoras e arrojadas para solucionar grandes desafios na área de saúde, agricultura e desenvolvimento.

Lançado pela Fundação Bill & Melinda Gates em 2008, o GCE já financiou mais de 700 pesquisadores de 45 países. Desde seu início, inúmeros brasileiros já concorreram, mas apenas três foram contemplados. "O Brasil tem uma grande capacidade inovadora, com um número expressivo de artigos científicos publicados", disse Steve Buchsbaum, Diretor Adjunto de Descoberta e Pesquisa Translacional da Fundação Bill & Melinda Gates. "Com esta parceria com as FAPs, queremos estimular uma participação maior de inovadores brasileiros que apresentem ideias fortemente promissoras".

O GCE está aberto a pesquisadores de diferentes áreas e níveis de experiências: estudantes, professores, Ph.D. e cientistas das mais diversas organizações tais como universidades, laboratórios públicos, instituições de pesquisa, organizações sem fins lucrativos e empresas privadas.

A inscrição é feita online e o candidato preenche apenas duas páginas de apresentação da proposta. Não há necessidade de enviar dados preliminares ou comprovação de sucesso. O projeto precisa apenas ser novo e com potencial de provocar uma mudança significativa. Os selecionados serão conhecidos no início de 2013 e receberão 100 mil dólares da Fundação Bill & Melinda Gates para sua execução, mais um complemento de 50 a 100 mil dólares das FAPs parceiras. Os projetos bem sucedidos com os recursos iniciais terão a oportunidade de concorrer a um financiamento adicional de até 1 milhão de dólares.

O GCE realiza duas chamadas públicas por ano e contempla aproximadamente 80 projetos a cada rodada. Esta chamada receberá propostas entre os dias 5 de setembro e 7 de novembro de 2012. A cada rodada, 4 a 6 desafios são apresentados em busca de soluções originais. Para a 10ª rodada as propostas devem se enquadrar nos tópicos abaixo:

     •Novas Abordagens para a Investigação de Compostos Antimaláricos;

     •Projetos de Cooperação Funcionam. Conte Isso para Todo Mundo;

     •Novas Abordagens em Sistemas Modelo, Diagnósticos e Medicamentos para

      Doenças Tropicais Negligenciadas;

     •Inovações que Facilitem o Trabalho de Mulheres em Pequenas Lavouras.

Projetos de Cooperação Funcionam. Conte Isso para Todo Mundo

A meta deste desafio é identificar novas formas de motivar as pessoas a demonstrarem seu apoio contínuo a investimentos no mundo em desenvolvimento, destacando o progresso extraordinário que já está sendo obtido em relação às metas de desenvolvimento internacional, tais como: eliminar a fome e a pobreza extrema, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna e combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças.

Há provas de que a assistência exerce um impacto maior quando usada em combinação com (ou para catalisar) o engajamento de outras pessoas e instituições, incluindo governos de países em desenvolvimento, o setor privado, empreendedores sociais e outras formas de investimento. Portanto, incentivamos e estamos receptivos a ideias que demonstrem o progresso e o potencial dessas parcerias, e que desmascarem perspectivas cínicas sobre a eficácia da assistência e de outros investimentos em desenvolvimento global. 

Convidamos propostas que tragam ideias verdadeiramente inovadoras e daremos preferência àquelas que mostrem um plano persuasivo de como distribuir e dimensionar as ideias, a fim de criar e manter o engajamento do público para com investimentos em desenvolvimento global.

Aceitamos propostas em quatro áreas:

Móvel: Procuramos propostas para projetos que irão ativar essas redes móveis emergentes e engajar os usuários, com tecnologia básica e de smartfones, a apoiarem as iniciativas de ajuda de países desenvolvidos às pessoas que mais necessitam. Procuramos propostas para projetos que não apenas usem tecnologias móveis para reunir e contar histórias, mas também para incentivar as pessoas a colaborar e agir.

Dados: O aparecimento de "big data" e serviços pela web apresentam novas oportunidades para compreender e falar sobre a assistência. Procuramos propostas para projetos que gerem novas análises e insights de dados existentes sobre o impacto da ajuda, e que sejam usados para contar histórias novas e persuasivas sobre como tais investimentos possibilitam o progresso no mundo em desenvolvimento. Procuramos propostas que incluam estratégias sobre como interpretar, apresentar, organizar e comunicar dados para o público.

Público jovem: É vital envolver a próxima geração de cidadãos em estratégias para resolver os desafios do desenvolvimento. Procuramos propostas para projetos que aumentem a conscientização dos jovens em relação aos desafios do desenvolvimento global e que possam preparar os jovens a serem ativistas e líderes na criação de soluções para tais problemas. As propostas devem incluir informações específicas sobre como o programa tratará problemas específicos do desenvolvimento global, quais grupos de jovens o projeto visa atingir, e como e por que o projeto motivará esses grupos.

O progresso da ajuda: Quando usado com sabedoria, o auxílio financeiro contribui para que países se livrem da pobreza e diminuam sua dependência da assistência internacional. Procuramos propostas para projetos que mostrem o círculo virtuoso da cooperação para o desenvolvimento, nos níveis micro e macro: como os beneficiários usam a ajuda que recebem para tornarem-se autossuficientes (por exemplo, pequenos agricultores que, aumentando sua produtividade, conseguem mandar seus filhos para a escola), e como os países que anteriormente receberam apoio através de investimentos de ajuda são agora provedores de auxílio para outros países (os "graduados" da ajuda internacional). 

Para ter acesso à descrição completa dos tópicos, realizar a inscrição e enviar o projeto, o candidato deve criar uma conta no site do GCE: www.gce.gatesfoundation.org

Para participar basta acessar: www.grandchallenges.org/bre

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.