Burson-Marsteller divulga os perfis do Twitter que mais influenciam a política no Brasil

Entre os 10 nomes revelados pelo estudo estão Ricardo Noblat, a presidenta Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin

São Paulo, 16 de abril de 2012 – A Burson-Marsteller, empresa global líder em relações públicas e public affairs, divulgou hoje a lista dos 10 perfis do Twitter mais influentes em assuntos políticos no Brasil. O ranking faz parte do estudo “Influenciadores do G20”, que nomeou as 200 vozes mais influentes da política no Twitter em todo o mundo.

Os executivos globais de assuntos públicos e consultores digitais da Burson-Marsteller elaboraram uma lista com cerca de 1.000 pessoas no Twitter que são politicamente influentes nos países do G-20: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Coreia do Sul, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos e Países da União Europeia (incluindo a Letónia, Países Baixos, Polónia, Portugal, Espanha e Suécia).

A lista dos perfis do Twitter mais influentes foi determinada com base no padrão de pontuação de influência Klout (klout.com) – uma ferramenta que analisa os envolvimentos em redes sociais. Com base nestes dados, o programa ajuda o operador a desvendar as influências que os perfis exercem perante seus seguidores.

Neste processo, o Klout avaliou as influências métricas de cada perfil em cada país, definida em uma escala de 1-100, e a medição foi baseada na capacidade dos usuários na geração de conteúdo e valor agregado a seus seguidores.

O estudo revelou que as 10 contas de Twitter que possuem mais poder de influência na política do Brasil são:

             @blogdonoblat

             @dilmabr

             @geraldoalckmin_

             @joseserra_

             @leonardoboff

             @luisnassif

             @miriamleitaocom

             @radaronline

             @sen_cristovam

             @soninhafrancine

Além disso, a pesquisa constatou que os perfis no Twitter mais seguidos no Brasil incluem políticos influentes, jornalistas, blogueiros, personalidades públicas e assessores de campanha política. Também revela que, em um período de 90 dias, os influenciadores receberam em média 51.510 retweets, 13.240 menções e ganharam 321.100 novos seguidores (veja mais detalhes no infográfico anexado).

De acordo com André Miranda, diretor de Assuntos Públicos da Burson-Marsteller Brasil, está evidente que grande parte dos políticos brasileiros considerados importantes no País possivelmente não está fazendo o devido uso do Twitter, aplicando a ferramenta como uma estratégia para sua comunicação, a fim de causar uma melhor impressão na opinião pública. “Os políticos devem entender que atividade, interatividade, informações relevantes e o diálogo com o público online são mais importantes que o número de seguidores e fãs. Isso ocorre basicamente pela falta de profissionais especializados em mídias digitais em suas equipes de comunicação”, explica Miranda.

Entre os 10 primeiros, apenas 50% da lista é formada por políticos, incluindo a ex-VJ da MTV, Soninha Francine, que ingressou na política em 2004 – mais do que influência no cenário nacional, ela tem ótima aceitação entre o público jovem e um alto nível de atividade online. Na outra metade da lista, temos jornalistas (40%) e formadores de opinião com um alto grau de influência na sociedade civil.

Na opinião de Rogério Gonçalves, estrategista de Mídia Social da Burson-Marsteller Brasil, os números do estudo evidenciam a importância das redes sociais no cenário político e econômico mundial. “Acreditamos que seja fundamental que os políticos e formadores de opinião deste setor compreendam a necessidade de utilizar canais de mídia social, como o Twitter, de forma adequada e assertiva. Estamos na era da comunicação colaborativa, e o relacionamento e o compartilhamento de informações se fazem necessários nas redes sociais, bem como a devida adequação da linguagem, criação de conteúdos relevantes e abertura de diálogo. Um perfil de sucesso que agregue valor a seus seguidores deve conter estes ingredientes”, ressalta.

Para ter acesso aos resultados deste estudo com mais detalhes, visite o site: www.g20influencers.com

Sobre o estudo

O “Influenciadores do G20” é um estudo conduzido pela Burson-Marsteller, agência Global e Líder em Relações Publicas em parceria com o Klout, uma companhia de análise de Redes Sociais. O estudo tem o objetivo de identificar as 10 pessoas políticas mais influentes no Twitter em cada país do G20*. O estudo mede esta influência utilizando a pontuação do Klout. Para saber mais sobre a pontuação do Klout, acesse o link a seguir: http://klout.com/corp/kscore. A Burson-Marsteller criou uma lista com cerca de 1.000 pessoas politicamente influentes no Twitter em 26 países. Essa lista inclui políticos, jornalistas, blogueiros, especialistas, ONGs e Associações da Indústria e do Comércio. Os dados utilizados para o estudo foram coletados em março de 2012, com base na atividade em um período de 90 dias. No caso da China, como o Twitter não é utilizado, a análise foi feita utilizando a plataforma de Mídias Sociais Weibo.

*O G20 inclui 19 países membros e a União Europeia, que juntos representam cerca de 90% do PIB Global, 80% do comércio global e dois terços da população mundial. A Análise da Burson-Marsteller se estende aos 26 países, além dos países que fazem parte da União Europeia – Letônia, Holanda, Polônia, Portugal, Espanha e Suécia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.