Capacitação profissional é foco de parceria entre Abracom e IICS

Convidados da Nestlé e da TAM falam sobre suas trajetórias e como funciona a comunicação destas empresas


Nesta terça-feira, dia 31 de janeiro, a Abracom e o Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) promoveram aula aberta do curso Master em Comunicação Corporativa (MCC). A capacitação do profissional de comunicação corporativa foi o foco do evento, que foi acompanhado pela Diretora de Capacitação Profissional da Abracom, Gisele Lorenzetti. Anahi Guedes, gerente de comunicação corporativa da Nestlé, e Marcelo Mendonça, diretor de assuntos corporativos da TAM, contaram sobre suas trajetórias profissionais e como suas equipes são formadas dentro das empresas.

Os convidados falaram como foi a mudança de mentalidade quando saíram de redações em jornais para a comunicação corporativa, além de como tiveram que ir muito além da graduação em Jornalismo a fim de se prepararem para a área. Marcelo Mendonça contou como passou de técnico em distribuição de energia elétrica, para jornalista na Folha de S.Paulo e, por fim, para diretor da TAM. Ele informou, inclusive, que faz curso de gestão na FGV para continuar a se aprimorar. Já Anahi Guedes compartilhou sua experiência de quem passou por periódicos como Gazeta Mercantil e, após sair do jornal, pôde se encontrar na comunicação corporativa em agência de assessoria, na comunicação da Tam e agora na Nestlé.

A aula aberta funcionou como um grande diálogo sobre o perfil do profissional de comunicação corporativa. Quanto à formação das equipes de ambos os convidados, eles responderam que todos vieram do curso de Jornalismo, mas nem todos têm experiência de redação. Segundo eles a comunicação interna não pode ser segunda opção, o profissional tem de se identificar com a área e, por isso, nem sempre o processo de um jornalista de redação passar para comunicação corporativa é fácil. “Não é um processo automático”, disse Anahi Guedes. Ambos foram questionados sobre o investimento na capacitação e se este deve ser só da empresa, só do funcionário ou compartilhado por ambos. Segundo, Marcelo Mendonça, na TAM são oferecidos alguns cursos rápidos de liderança e gestão. E na Nestlé, Guedes disse que uma porcentagem do valor do curso é paga, caso a empresa entenda que ele é útil na área de atuação do profissional. Mendonça defende que o funcionário precisa pagar algo, mesmo que mínimo, pela sua formação, para valorizá-la.

O grupo, que também contou com a presença de Daniel Bruin, coordenador do curso Master em Comunicação Corporativa, frisou que não há faculdade específica para a área. A formação deste profissional deve ser complementada com cursos como o Master em Comunicação Corporativa. “É um curso para quem quer conhecimento aplicável para trabalhar e não para quem só deseja ter uma tese”, afirma Bruin sobre o MCC.

O curso Master em Comunicação Corporativa marca uma mudança do IICS que visa atender o mercado criando oportunidades para especialização dos profissionais do setor. A Abracom é a entidade apoiadora do curso e busca ajudar seus associados se preocupando com sua capacitação e desenvolvimento. O MCC começará em fevereiro e associados Abracom têm desconto e condições especiais. Clique aqui e saiba mais sobre o curso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.