CDN Comunicação Corporativa recebe prêmio internacional por trabalho de relações com a mídia e analistas

Série de 16 conference calls de autoridades brasileiras com jornalistas e analistas estrangeiros desenvolvida para a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República pela CDN em parceria com a Fleishman-Hillard atraiu 300 participantes de 20 países

A CDN Comunicação Corporativa e sua parceira Fleishman-Hillard receberam, pelo segundo ano consecutivo, o prêmio Stevie International Business Award 2011 de Campanha de Comunicação do Ano “Global Issues”. O prêmio reconhece o trabalho desenvolvido para a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom-PR) por meio de uma série de conference calls para a imprensa e analistas ao longo de 2010.

A premiação está em sua oitava edição global e recebeu mais de três mil inscrições, de mais de 40 países. Apelidado de Stevies, da palavra grega “coroado”, é o único programa de premiação internacional a englobar todos os setores corporativos. Empresas do mundo inteiro concorreram em 40 categorias, incluindo Novo Produto ou Serviço, Responsabilidade Ambiental, Marketing, Executivo do Ano, além das categorias nas áreas de Comunicação Corporativa, Relações Públicas, Propaganda e Marketing.

De acordo com João Rodarte, presidente da CDN Comunicação Corporativa, a premiação reconhece a qualidade do trabalho de comunicação internacional desenvolvido pelo Brasil. “É um orgulho para a CDN receber esse importante prêmio de Relações Públicas e Comunicação como resultado das ações para divulgar o nosso país no exterior”, ressalta.

A seleção dos ganhadores foi realizada em duas rodadas por uma comissão julgadora que envolveu quase 200 profissionais de todo o mundo. A cerimônia de entrega do prêmio acontece no dia 11 de outubro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O Stevie Awards contempla quatro programas: American Business Awards (premiação de empresas americanas), International Business Awards (premiação de empresas internacionais), Stevie Awards for Women in Business (Stevie Awards para empresárias), e Stevie Awards for Sales & Customer Service (Stevie Awards de vendas e atendimento ao cliente).

A lista completa das homenageadas pelo International Business Awards de 2011 foi divulgada em 28 de julho e se encontra no www.stevieawards.com/iba.

O case vencedor

Em 2008, a Secretaria de Comunicação Social da República Federativa do Brasil (SECOM-PR) contratou a CDN Comunicação Corporativa e a Fleishman-Hillard para promover o Brasil como um forte parceiro na economia global. A campanha foi extremamente bem sucedida no seu primeiro ano e ajudou a aumentar a visibilidade global do país. No final de 2009, a SECOM-PR achou que era hora de aprofundar esse trabalho, aumentando o acesso a informações, comunicando as posições do Brasil em questões internacionais e melhorando o diálogo com públicos internacionais.

Aproveitando a oportunidade apresentada pela divulgação do resultado do PIB em setembro de 2009, a SECOM-PR organizou uma teleconferência para dar à mídia internacional a oportunidade de dialogar diretamente com o ministro da Fazenda na manhã da divulgação dos dados. O objetivo era contextualizar os números, que indicavam uma pequena queda em resposta à recessão econômica global. A teleconferência foi imediatamente seguida pela distribuição internacional de comunicado à imprensa.

Inédita, a teleconferência atraiu 20 participantes internacionais interessados em ouvir a opinião do Ministro Guido Mantega, que afirmou que “a economia deve se recuperar e crescer até 1% em 2009”. Este anúncio resultou em mais de 400 notícias internacionais.

Os resultados levaram a uma proposta de criar oportunidades mensais para falar com autoridades brasileiras via teleconferência. Essas teleconferências seriam realizadas em inglês (ou em português com tradução) e começariam com observações do porta-voz do governo, seguidas por uma sessão de perguntas e respostas. Uma transcrição e/ou comunicado à imprensa seria publicado depois para facilitar a checagem de dados e promover os anúncios e comentários feitos durante a teleconferência.

No início de 2010 a meta de uma teleconferência por mês estava sendo frequentemente superada. A mídia internacional e os analistas avaliaram que esse programa não só estava aumentando o seu interesse pelo Brasil, mas também a sua compreensão da posição emergente do país na economia global. Eles acrescentaram que receber comentários oficiais em inglês também facilitava a publicação de reportagens em tempo hábil.

Após cada teleconferência, notícias e análises eram publicadas e os pedidos de follow-up permitiam que o governo intensificasse esses relacionamentos e falasse mais sobre que o Brasil vinha fazendo. Não demorou muito para que a SECOM-PR visse um aumento significativo na cobertura de notícias global, e os participantes começassem a pedir convites para os seus colegas.

No total, a SECOM realizou 16 teleconferências em 2010, com tópicos que incluíram dos resultados do PIB à perspectiva do Banco Central para a economia; expectativas em relação a reuniões sobre mudança climática, do G-20 e do FMI; infraestrutura e planos de investimento para a Copa do Mundo e Olimpíadas; e programas de desenvolvimento e inclusão social. Os porta-vozes incluíram os ministros da Fazenda, Planejamento, Meio Ambiente, Esportes e Agricultura, assim como o presidente do Banco Central, o negociador chefe do Brasil para Mudanças Climáticas e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética.

Essas 16 teleconferências atraíram 300 participantes de 20 países e resultaram em mais de 2.500 notícias. O programa continua em 2011.

Fonte: Maxpress

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.