Um Olhar Sobre São Paulo, de autoria do jornalista e escritor Ricardo Viveiros, será lançado no dia 7 de julho, às 19 horas, no Museu da Casa Brasileira.

Qual é o papel de cada um de nós no processo de “construção” do amanhã que São Paulo merece ter? Um Olhar Sobre São Paulo oferece as respostas para essa questão, além de nos convidar a conhecer o passado, debater o presente e delinear o futuro.

Um Olhar Sobre São Paulo é um livro-reportagem e é fruto de uma ação institucional do Secovi-SP, o Sindicato da Habitação, que em 2011 comemora 65 anos de existência. A entidade é atualmente presidida por João Crestana, empresário apaixonado por São Paulo, que há 30 anos atua no setor imobiliário e há pelo menos duas décadas se dedica às questões urbanísticas.

 

Há mais de uma centena de obras publicadas sobre a cidade de São Paulo, em vários estilos e gêneros literários. Mas Um Olhar Sobre São Paulo não é apenas mais um título em meio a tantos outros: escrito pelo jornalista Ricardo Viveiros, premiado autor de 23 livros, ele traz uma concepção diferente e inovadora, baseada na premissa de que as pessoas que ajudaram a moldar a atual face da metrópole são também as que detêm o saber e a sensibilidade que permitirão construir a melhor cidade possível para o futuro.

 

Assim, Viveiros, que tem 45 anos de profissão (35 deles trabalhando como jornalista em São Paulo), apoiado por equipe de repórteres e pesquisadores, determinou marcos referenciais da cidade, buscou e encontrou 37 personagens com idades acima dos 70 anos e atuando em diferentes atividades, entrevistou-os para melhor compreender as características da cidade na época em que eles eram jovens, e, por fim, instigou cada um dos depoentes a apresentar propostas e sugestões, “com um olhar” voltado para o futuro.

 

Os depoimentos – por vezes nostálgicos, mas sempre corajosos e instigantes – apontam aspectos positivos e negativos do crescimento da cidade, revelam os meandros sociais, econômicos e políticos que interferiram no processo de urbanização da metrópole e oferecem ricos elementos para a reflexão de governos, parlamentos, magistratura e sociedade civil organizada.

Personagens

 

Uma reportagem deve obedecer a princípios básicos. São eles: a ética, a isenção e o compromisso com a verdade. Foram esses valores que nortearam Viveiros na pesquisa e seleção dos depoentes, alguns paulistanos de nascimento, outros por adoção (o próprio autor é carioca), quase todos com idade superior a 70 anos (alguns já passaram dos 100!), atuantes em diferentes profissões, mas que viveram e contribuíram, cada um a seu modo e dentro dos seus limites, para a construção da metrópole. Imigrantes e migrantes, famosos e anônimos, simples e sofisticados, autodidatas e acadêmicos, todos participaram ativamente – e muitos ainda participam – das constantes transformações da grande metrópole.

 

A pluralidade se faz presente (e não poderia ser de outra forma, numa obra que trata da mais plural das cidades brasileiras): há arquitetos, urbanistas, engenheiros, sociólogos, juristas, médicos, cientistas, médico veterinário, artistas de diferentes gêneros, restauranter, esportista, escritora, artista plástico, empresários, e até um guarda florestal. De posse desse material amplo e diversificado, Viveiros manteve uma espinha dorsal acadêmica, e, com visão de realidade, soube aduzir também o lado prático do simples morador que atua em diferentes áreas do dia a dia da cidade. Assim, equilibrando a teoria e a prática, com uma boa pitada de História, Um Olhar Sobre São Paulo registra o surgimento da metrópole na voz de quem viu e viveu o positivo e o negativo em uma cidade que não consegue parar de crescer.

 

Foram entrevistados: Abram Szajman, Adolfo Lindenberg, Aldo Bartholomeu, Antonio Cassalho, Bolívar Lamounier, Carlos Bratke, Emanuel Araújo, Eugênia Gorini Esmeraldo, Flavio Villaça, Gian Carlo Gasperini, Hernâni Donato, João Emílio Gerodetti, Laudo Natel, Luciano Wertheim, Marc Rubin, Maria Ruth Amaral de Sampaio, Massimo Ferrari, Miguel Badra Júnior, Milton Vargas (in memorian), Nestor Goulart Reis, Oberdan Cattani, Odil Baur de Sá, Ozires Silva, Paulo André Jorge Germanos, Paulo Júlio Valentino Bruna, Paulo Nathanael Pereira de Souza, Paulo Vanzolini, Plínio Assman, Roberto Bratke, Romeu Chap Chap, Rosa Kliass, Ruy Ohtake, Vicente Amadei, Victor Brecheret Filho, Violeta Jafet, Walmor Chagas e Zélio Alves Pinto.

Visual

 

O livro traz um rico apanhado de fotos antigas e atuais, que seguem a mesma direção do texto, com a documentação de pessoas e marcos referenciais e suas transformações ao longo do tempo. São registros belos, sofisticados, e sobretudo verdadeiros, como as opiniões e conceitos colocados pelos depoentes.

 

Sobre a fotógrafa Kênia Hernandes

Nascida em Goiânia em 1971, Kênia Hernandes mudou-se para São Paulo aos 11 anos de idade. Quinze anos depois, a família decidiu voltar para a terra natal, mas Kênia preferiu permanecer em São Paulo.

Kênia chegou a cursar Biologia, mas depois de uma temporada na França decidiu abraçar a fotografia como profissão. Em 1999, viajou pela América do Sul, aprimorando-se como fotógrafa.

 

Em 2005 ficou em primeiro lugar no concurso Mundial de fotos da Unibanco AIG Seguros, realizado em NY, e em 2011 foi a terceira colocada no concurso pelos 457 anos da Cidade de São Paulo.

Atuou como fotógrafa oficial da Fiesp de 2005 a 2011.

 

Informações técnicas

Obra: Um Olhar Sobre São Paulo

Autor: Ricardo Viveiros

Editora: RV&Associados

200 páginas

R$ 50,00

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.