Gil Giardelli abre a Balada da Comunicação, dentro do Congresso da Mega Brasil 2011, falando sobre “Empresas do Século XX, Pessoas do Século XXI”

“Numa era em que a Informação vem sendo substituída pela Participação, feita por pessoas para pessoas, a nova era digital é uma revolução as tendências tecnológicas, econômicas e sociais, marcada pela coletividade, participação e compartilhamento, premissas da nova Web – a nova geração da Internet. Não há mais fronteiras. As informações chegam a qualquer momento, não há distâncias físicas. No século XXI, a inovação, as redes sociais e a era digital são os catalisadores de uma mudança de paradigmas. O que faremos sobre isso?” Assim começa o questionamento do trabalho que Gil Giardelli levará para a segunda versão do Congresso Mega Brasil de Comunicação 2011,  que a Mega Brasil Comunicação realiza, de 24 a 27 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. O profissional é CEO da Gaia Creative, agência na qual cria inteligência de mídias sociais, economia colaborativa e gestão do conhecimento para empresas, e um dos mais disputados para discutir as tendências em Ações Inovadoras em Comunicação Digital; Redes Sociais e Inovação Digital; Startups, Economia Criativa e Empreendedorismo na Era Digital; e CyberArte, entre outros assuntos da atualidade.


 


Com extensa agenda na área acadêmica, Gil Giardelli baseia-se na Sociedade Imediatista, Economia Criativa e na era da democracia das mídias sociais. Professor de Pós-Graduação e MBA na ESPM, Giardelli também é TEDXspeaker no TEDxSudeste e no TEDxPorto Alegre e palestrante em mais de 600 eventos, como RioInfo, Fórum de Inovação RJ, WebExpoForum. Em empresas, ele também é um empreendedor da Nova Era, tendo fundado cinco empreendimentos digitais, além de sua atual agência. “O poder está nas mãos das pessoas que produzem conteúdo e o disponibilizam na rede. Mais indivíduos publicam conteúdo na rede e, hoje, o mundo digital acontece em duas vias. Estamos falando de uma nova sociedade na qual as redes sociais passam a ter um enorme poder formador de opinião. Agora, o público não aguarda mais a informação, ele mesmo a produz”, disse Giardelli, que guarda na manga assuntos ligados a dois fenômenos que, no exterior estão já transformando o cotidiano de pessoas e empresas: geolocalização e a crescente utilização do vídeo como ferramenta de publicidade, mas não nas mídias tradicionais, e sim, no YouTube, nos Estados Unidos, a segunda maior rede de procura.


 


Fonte: Mega Brasil


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.