Estatais abrem licitação para agências que miram R$ 108 milhões

 


Mais duas verbas publicitárias de companhias estatais estão na mira das agências de publicidade, que disputarão contas que, somadas, movimentarão neste ano cerca de R$ 108 milhões. As áreas de saneamento, em âmbito estadual, com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo


(Sabesp) e de turismo, na esfera federal, com Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), órgão do Ministério do Turismo, estão abrindo licitações para a definição de novos contratos voltados à área publicitária.


 


O presidente da Sabesp, Gesner José de Oliveira Filho, tem à licitação da companhia de saneamento paulista a verba de R$ 70 milhões por ano, que será dividida nas contas de produtos e serviços e institucional. Uma mesma agência poderá administrar as duas contas, de R$ 38,5 milhões e R$ 31,5 milhões. De acordo com o edital, as propostas para a disputa da área de produtos e serviços devem contemplar campanhas integradas sobre o compromisso da companhia com os conceitos de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Já no âmbito institucional, o “Ano Internacional do Saneamento Básico” deve ser o norte das campanhas.


 


Os contratos, que serão semestrais, poderão ser renovados pelo período máximo de cinco anos. As agências interessadas em participar da licitação devem entregar as propostas no dia 17 de março. As últimas licitações da Sabesp, promovidas durante a gestão de Geraldo Alckmin em 2003 e 2006, foram vencidas pelas agências Giovanni,FCB e TBWABR.


 


Embratur


 


Responsável pela execução da Política Nacional de Turismo no que diz respeito à promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional, a Embratur habilitou oito agências pela disputa da verba de R$ 38 milhões. As atuais detentoras de suas contas são as agências Artplan e McCann Ericsson, que estão entre as concorrentes, ao lado de DCS, DPZ, Giacometti, Ogilvy, Orquestra Comunicação e Publicis. A última licitação promovida pela autarquia do Ministério do Turismo ocorreu em 2004.


 


Educação


 


Enquanto o mercado fecha o cerco em torno da dança das contas, o Ministério da Educação resolveu anular a licitação que estava em andamento, pela verba de R$ 18 milhões prevista para 2008. Como ainda cabia uma última prorrogação de contrato, as atuais detentoras da conta, Lew´LaraTBWA e Casablanca, saíram ganhando e receberão uma parte da verba (não revelada) até o mês de junho.


 


Uma nova licitação deve ser realizada em abril, já que os contratos vigentes não poderão mais ser renovados. Diferentemente do modelo atual, o atendimento será feito por uma única agência, que receberá a parcela restante da verba anual do ministério. Para justificar a anulação, o órgão alega que cometeu um erro na redação do edital, que fez com que uma das concorrentes fosse identificada pela comissão, o que não é permitido nos procedimentos da disputa.


 


De acordo com o ministério, a nova licitação corrigirá o texto do edital e apresentará um outro briefing de campanha. Participaram da licitação recém-anulada as agências Adag, AgênciaClick, Big Grandes Idéias, Casablanca, DCS, Lew´Lara/TBWA, Link/Bagg, Morya, RC e Z+.


 


BR Distribuidora


 


A BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras na área de distribuição de combustíveis confirmou na última semana a vitória das agências Master e Quê para administrar as suas verbas publicitárias, estimadas em R$ 60 milhões. Caso nenhum novo recurso contra o resultado seja apresentado até dia 7, as agências estarão oficialmente habilitadas. Na última etapa do processo, a BR Distribuidora rejeitou um recurso da DPZ, que exigia a desclassificação das concorrentes por entender que havia pontos de conflito das propostas com o edital.


 


Contratações


 


Uma das agências mais ativas na participação de concorrências públicas e atual detentora das contas de importantes estatais, como o Banco do Brasil e Embratur, a Artplan acaba de anunciar novos nomes para a equipe de atendimento do Rio de Janeiro.


 


Com passagem pela Salles, DPZ, Contemporânea, McCann-Erickson e GiovanniFCB, Marco Antônio Vieira Souto, abre um novo cargo na agência de Rodolfo Medina, o de diretor de planejamento. Gueta Ridzi, ex-gerente de Marketing da Gafisa substitui Ana Paula Sanchez na diretoria de contas. A ex-diretora permanece na agência, assumindo a direção do núcleo de atendimento, onde será responsável por Banco do Brasil e Brasilcap, além de Peugeot, Inpar e Intercontinental. O novo supervisor de contas de Banco do Brasil e Brasil Cap é Bruno Leitão, ex-Agência 3.


 


Fonte: DCI


FONTE: DCI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.