Abracom faz balanço de atividades em 2006 e debate opinião pública

Evento marcou confraternização com associados e parceiros


 


Chuva forte, caos em São Paulo, ruas intransitáveis. O cenário não era dos melhores. Mesmo diante desse quadro, 70 profissionais de comunicação venceram os obstáculos e estiveram na festa anual de confraternização da Abracom, na noite do dia 4 de dezembro, no Centro Brasileiro Britânico. Na abertura, o presidente da Abracom, José Luiz Schiavoni anunciou a filiação da agência 4Mídia, de Mossoró, Rio Grande do Norte. “É a segunda agência em Mossoró, a sétima no mercado potiguar e a associada de número 250 da Abracom”.


 


Schiavoni fez um balanço das atividades da Abracom no ano, destacando as ações das diretorias e grupos de trabalho, especialmente em áreas como a divulgação do setor junto a outros segmentos econômicos, no campo das licitações públicas de comunicação, na coleta dos indicadores econômicos do setor e na capacitação empresarial. Neste item, o presidente da Abracom falou sobre o investimento feito pela entidade para ampliação da sede, com a criação do Centro de Capacitação Profissional que leva o nome de Ivandel Godinho Jr., assassinado em 2003, quando era vice-presidente da associação. “Já fizemos o primeiro curso, sobre pesquisa aplicada à comunicação e a partir de 2007 vamos oferecer uma programação de cursos voltados para gestão empresarial e capacitação dos profissionais das agências”, disse Schiavoni.


 


Depois do balanço de atividades, que pode ser solicitado pelo e-mail contato@abracom.org.br, foi apresentado o conteúdo do novo caderno de comunicação organizacional da Abracom, com o tema “A Comunicação Interna como Diferencial Estratégico nas Empresas”, trabalho realizado pelo grupo de trabalho sobre CI, com coordenação de Claudia Zanuso. O caderno, segundo ela, está em fase de edição, com previsão de lançamento para o início de 2007. “O próximo passo, destacou, é o mais importante. A difusão do caderno, para aumentar as possibilidades de trabalho para agências como fornecedoras de comunicação interna para empresas e organizações”.


 


Quem são os formadores de opinião?


 


O professor Clóvis de Barros Filho foi o convidado da noite, para responder à questão colocada pelo presidente do Conselho de Ética da Abracom, Luiz Roberto Serrano. Barros Filho falou sobre o papel dos formadores de opinião e o verdadeiro lugar da opinião pública em nossa sociedade. Ressaltou as diferentes visões do conceito de opinião pública. E escolheu o conceito no qual o indivíduo é um “produto do meio social em que vive. E, portanto, é influenciado por uma opinião pública que é anterior a sua existência”. No entanto, ressaltou o professor da USP, é preciso ler determinados acontecimentos, como a reeleição do presidente Lula, de forma mais ampla. “É uma situação complexa, pois era um processo eleitoral no qual a grande mídia, formadora clássica de opinião, amplificou o quanto pode os escândalos que envolveram integrantes do governo e da base aliada. Mas o eleitorado não deu importância a esses fatos, pois preferiu votar naquele candidato que lhe era mais familiar”. Na palestra, o professor alertou para a necessidade de ter cuidado com as pesquisas de opinião, que devem ser bem formuladas, para minimizar a subjetividade de uma pergunta mal dirigida ou ampla demais.


 


 


 


Clóvis de Barros Filho em palestra da Abracom


 


O professor também falou sobre a importância da legitimidade dos porta-vozes de determinadas opiniões. Para ele, a mesma idéia, se ecoada por um porta-voz de pouca legitimidade ou por um socialmente bem aceito, pode ter diferentes reflexos na sociedade. “Foi o caso da bandeira da Ética na política, que pareceu não encontrar eco na sociedade, quando levantada neste ano pela oposição”, disse Barros Filho.


A confraternização da Abracom foi encerrada com um coquetel, no foyer do Centro Brasileiro Britânico. Os participantes puderam também conhecer os trabalhos das ONGs Gotas de Flor com Amor (www.gotasdeflor.org.br) e Kodomo-No-Somo (www.kodomonosomo.org.br), que apresentaram idéias para  brindes empresariais, feitos em oficinas de seus projetos sociais.


FONTE: Abracom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.