O spam, a internet e o futuro da divulgação

Palestra no 7º Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas contou com o conferencista Hélio Garcia, presidente da PRNewswire do Brasil  

 

Com o advento da internet, o volume de informação tornou-se tão grande que o tempo para processá-la vale ouro, por isso torna-se necessário saber bem o que divulgar para não ocupar o tempo do usuário. Em outras palavras, deve-se evitar o spam, aquela informação indesejada que chega no e-mail do usuário sem que ele quisesse recebê-la. 

 

Na palestra "O spam, a internet e o futuro da divulgação – Riscos e oportunidades no trabalho de assessoria de imprensa", realizada há pouco no 7º Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Pùblicas, o conferencista Hélio Garcia, presidente da PRNewswire do Brasil, lembrou que nos Estados Unidos o spam já é crime federal e o Brasil caminha para adotar o mesmo tipo de lei. 

 

"Temos de inverter o eixo, o usuário é quem decide sobre a informação que quer receber e não o remetente. Receber a informação certa na hora certa gera economia de tempo e aumento de produtividade, tanto para as agências de comunicação quanto para as empresas de mídia", disse Garcia.
FONTE: Meio & Mensagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.